Conheça os Principais Tipos de Arquivos de Imagem

Por: Mauricio Araújo
Web Designer

Em meu dia a dia como web designer freelancer, sempre que solicito a um cliente o famigerado “arquivo do logo” em vetor ou alta resolução, percebo nele uma leve – e justa – vontade de me matar. Nada pior para alguém que não trabalhe ou não tenha o menor interesse em tecnologia falar sobre termos técnicos como formato de arquivos.

A dúvida sobre formatos de arquivo é um clássico, por isso, para tentar deixar as coisas um pouco mais claras, listo neste artigo as características dos principais tipos de arquivo de imagem.

Capa Imagens

JPG

É o tipo de arquivo mais utilizado para fotos, estejam elas em baixa ou altíssima resolução. O JPG ou JPEG (Joint Photographics Experts Group) permite a compactação de fotos em uma escala que pode deixá-las pesadas ou extremamente leves, de acordo com o nível de qualidade escolhido.

Imagine que você pegue uma folha de papel A4 e dobre-a ao meio. Você conseguirá guardá-la com mais facilidade, mas a folha ficará com um “vinco” quando for aberta para visualização. Agora, imagine que você pegue esta mesma folha e dobre mais uma vez, e quantas forem necessárias para poder guardá-la em espaços cada vez menores. Você otimizará o espaço mas, quanto mais dobras, maior será a perda de qualidade deste documento. É, mais ou menos, o que o arquivo JPG faz. Dependendo do tamanho da imagem e da sua aplicação em um site, mais ou menos compactação pode ser aplicada ao salvarmos esse arquivo, de forma que possamos equilibrar qualidade x otimização de carregamento no site. Uma das melhores formas de compactar arquivos JPG sem perdas significativas de qualidade é a utilização do Squoosh, ferramenta online e gratuita desenvolvida pelo Google.

PNG

Os arquivos PNG (Portable Network Graphics) permitem que as imagens tenham fundo transparente. Por isso, na criação de sites, são muito utilizados no arquivo do logo ou de ícones, comportando-se bem em fundos que sofram variação de cor ou textura. O logo do meu site está salvo no formato PNG. Ele está aplicado sobre um fundo com graduações de cinza. Caso eu decida mudar a cor do topo do meu site, o logo seguirá aplicado sobre este fundo, com a transparência ao redor dele.

Os arquivos PNG também podem ser compactados, mas com uma lógica diferente do JPG. Neste caso, a compactação acontece por uma redução gradual na escala de cores da imagem, e não pela redução da quantidade de pixels. Assim como o Squoosh, existem ferramentas online para a compactação de arquivos PNG. A que mais costumo utilizar é o TinyPNG. Com uma interface simples e intuitiva, a ferramenta permite a compressão de arquivos com apenas um clique.

GIF

Sucesso no período pré-cambriano da internet, quando eram utilizados em larga escala até mesmo por quem era webdesigner profissional, os arquivos GIF (Graphics Interchange Format) caíram em desuso, por não suportarem imagens com mais do que 256 cores (até o início do século, os monitores, as placas de vídeo, e até mesmo a velocidade da internet não colaboravam para a produção de imagens com tantas variações de cor como temos hoje).

Mas, a tecnologia não morreu por completo, e por um simples motivo: o GIF é um formato de arquivo que permite animações rudimentares, feitas a partir da alternância entre quadros, mas que, bem aplicadas, podem causar um impacto visual interessante, principalmente em artes de mailing.

WEBP

Muito mais recente que os anteriores e ainda não tão comum, o WebP (pronuncia-se uépi) é um formato de imagem que também oferece compactação inteligente para imagens para a criação de sites. Usando o WebP, webmasters e desenvolvedores podem criar imagens menores e mais ricas que tornam a web mais rápida. As imagens sem perdas do WebP são 26% menores em tamanho em comparação com os PNGs.

PDF

Criado pela Adobe, o formato PDF (Portable Document Format) é extremamente versátil, por manter a fidelidade de documentos que contenham fotos, textos ou mesmo vetores – imagens cujas formas são criadas através de cálculos matemáticos, e não através de pixels. Estando em vetor, mesmo com um arquivo extremamente leve, a imagem pode ser impressa em qualquer tamanho (de um centímetro a vários metros) sem perda de qualidade. O PDF também possui outros recursos muito interessantes, como a compactação e a proteção do arquivo contra edição.

Por este conjunto de recursos, o PDF é bastante utilizado tanto na geração de boletos, contratos e documentos, e também acaba sendo muito usado por gráficas e profissionais de design, que podem manipular os arquivos sem problemas de resolução em diversos tipos de programas, como Corel Draw ou Adobe Illustrator.

AI , EPS, CDR ou PSD

Arquivos como AI (Adobe Illustrator Document), CDR (Corel Draw Document) e EPS (Encapsulated Post Script) estão formatados para serem abertos em programas de edição como Adobe Illustrator ou Corel Draw. Eles podem ser chamados de arquivos de contorno da arte, e são muito usados por profissionais de gráficas e afins. Arquivos nesses formatos são úteis se algum dia for necessário editar algo na arte, pois ela tende a estar “aberta” para ser editada livremente. O arquivo PSD (Photoshop Document) segue a mesma lógica, sendo utilizado para edição de fotos e artes criadas no Photoshop.

Alguma Dúvida?

Estas são apenas algumas das dezenas de extensões de arquivo de imagem. Caso tenha dúvidas sobre alguma que não tenha sido listada neste artigo, ou se precisar de um web designer profissional para ajudar na criação do seu site, teremos prazer em ajudar!

Vamos Conversar?